CARTA DE IDENTIDADE DA ASSOCIAÇÃO DE ANTIGOS ALUNOS DE LA SALLE

(Texto concebido e aprovado pela Direcção da AAALaSalle em 23-03-2016, Acta da Direcção Nº 12)

 I – Introdução

A Associação de Antigos Alunos de La Salle(AaaLaSalle), legalmente constituída em finais de 2014, é uma instituição de âmbito nacional e abrange os antigos alunos das casas da Congregação dos Irmãos de La Salle em Portugal: Abrantes, Barcelos, Braga, Lamego, Leiria, Lisboa e Porto.

Tem a sua sede social no Colégio La Salle de Barcelos.

A Associação saúda toda a família lassalista, composta pelos Irmãos de La Salle, pelos actuais e antigos alunos e professores e  pelas comunidades educativas das casas da Congregação.

Na pessoa de Monsieur de La Salle, a Associação evoca o HOMEM que foi pedagogo, humanista esclarecido e santo e que, em pleno Século das Luzes, encetou com lucidez e determinação a aventura primordial de ministrar educação básica e gratuita a todas as crianças, com especial preferência pelas mais pobres.

E invoca-o como Patrono da Associação.

 

 II – Definições Estatutárias

Objecto e missão da Associação

A Associação tem como objecto a promoção e a realização de actos sociais, culturais, formativos e recreativos entre os seus membros e a comunidade e promover a divulgação dos ideais lassalistas, a nível nacional e internacional (Artigo 2.º).

Atribuições

Para a concretização dos objectivos definidos no artigo anterior, compete, nomeadamente à Associação:

  • a) Promover a difusão dos ideais lassalistas de solidariedade, fraternidade, humanismo, justiça, paz e direito à educação e promoção dos mais necessitados;
  • b) Contribuir para o desenvolvimento e fortalecimento das relações de amizade, respeito, cooperação e solidariedade entre os antigos alunos e famílias;
  • c) Cooperar com todas as associações que promovam a defesa dos ideais lassalistas

( artigo 3.º).

 

III – Marcas de identidade

Além dos valores evidenciados nos estatutos, a Associação adopta como marcas de identidade as seguintes concepções:

– O humanismo cristão

“O HOMEM é a  medida de todas as coisas, sentido e meta dos tempos modernos”, diziam os Humanistas do  Renascimento.

O pós-modernismo actual troca a centralidade do HOMEM, com as suas utopias, as suas  ideologias e a sua dignidade, pelos interesses financeiros, pelo “ presentismo” e pela indiferença global.

Face a esta situação, a Associação prossegue os valores civilizacionais e cristãos da transcendência, do respeito inter-religioso e do conceito de que todos os homens são irmãos.

Com o Papa Francisco louva o Criador e assume o maior respeito pela obra criada e pela casa que nos deu para habitar, o planeta Terra. (Encíclica “Louvado  Si”).

– O espírito lassalista

Do sentimento de amizade e camaradagem vividos no tempo escolar, a Associação parte para a consolidação de uma comunidade de associados que privilegie a defesa  do direito à educação de jovens e adultos, a promoção dos mais necessitados, a cooperação  e  apoio ao Colégio La Salle de Barcelos e ao Colégio de S. Caetano de  Braga, bem como à ONG lassalista SOPRO,  e a participação em movimentos formais e informais que procurem manter vivo o espírito de La Salle.

 – O sentido de compromisso e lealdade:

A Associação cultiva o espírito de compromisso e lealdade:

Na actividade interna da Associação:

Pela assunção das funções assumidas, os membros dos órgãos associativos avocam para si próprios um contrato exigente de intervenção. A quem se compromete a fazer e não faz ou desiste é-lhe imputada uma responsabilização maior.

 No compromisso de cidadania:

A Associação, mantendo a sua independência, encoraja os seus associados a serem agentes activos na “coisa pública” portuguesa: na promoção profissional e pessoal, na vida empresarial, na vida económica, na vida política, no associativismo, na intervenção cívica e no desenvolvimento social.

 No compromisso na acção:

Na convicção que a acção é o factor que mais mobiliza e atrai as vontades, a Associação convoca e invoca o compromisso dos associados e dos antigos e actuais alunos a colaborar na implementação do Plano de Actividades e na concretização de projectos. A inacção leva à desmobilização e à paralisia.

 

IV – Visão para o futuro:

A construção da Associação passará pelo estabelecimento de patamares de progressão que não serão rigorosamente escalonados no tempo, e que são os seguintes:

  • Partir da amizade e camaradagem criadas no tempo escolar para a constituição de uma comunidade de associados. Será uma fase de instalação e organização.
  • Desenvolver actividades de carácter solidário, cultural, lúdico-desportivo e de aproximação aos Colégios dos Irmãos.
  • Alcançar contextos favoráveis para projectos mais vastos de desenvolvimentos pessoais e grupais, de centros de interesse empresarial, científico ou outros, e promover parcerias institucionais.

 

Barcelos-23 de Março de 2016 Pela Direcção:  Carlos Borrego

Close Menu