Associação SOUL FRATER

África: O coração de esperança- Como uma equipa de voluntários combate os efeitos de cicliones e de SIDAs em terras de Moçambique- Kanimambo (obrigado-em dialecto local)

Na celebração dos 25 anos da ONG lassalista SOPRO a nossa associação de AA de La Salle teve um grato encontro com o dirigente da Associação Soul Frater, o Prof Luciano Diniz. Tinha ele dissertado sobre a intervenção da sua associação em terras de Moçambique, nomeadamente na região da Beira, e do apoio que vem prestando às aldeias devastadas pelo furacão IDAI e a crianças órfãs filhas de mães que tinham sido vítimas de doenças contagiosas. Estando a nossa associação tão preocupada com as problemáticas moçambicanas, como se testemunha com os textos inseridos no Boletim (número 5, número 9) e acerca da obra dos Irmãos de La Salle e da SOPRO na cidade da Beira, convidámos o grupo da Soul Frater a deixar aqui o testemunho vivo do amor fraterno praticado em terras tão carenciadas, mas com coração de esperança.

Textos de Luciano Diniz e de Maira Diniz ( pai e filha)

A Associação Soul Frater, com sede na cidade de Chaves, nasce da necessidade de um grupo de amigos formalizar as suas ações e fazer diferente do que faziam até então. Se por um lado o grande continente africano apelava aos nossos corações, por outro lado apoiar pessoas vulneráveis aqui em Portugal era também urgente. Por isso, dividimos esforços. Em Moçambique preparamo-nos para apoiar 80 crianças órfãs. Em Portugal apoiamos famílias vulneráveis com alimentação mensal, num registo de proximidade que permite ajudar na procura de emprego, mudanças de casa, apoio à infância, e combate à solidão.

O COMEÇO…

Aportámos a Moçambique em março/abril2019, quando aconteceu o Idai, um ciclone violento. E aqui, na Vila do Búzi, foi acompanhado por uma subida das águas do Rio Búzi. E o que não foi destruído pelos ventos, foi-o pelas águas. As pessoas que puderam ficar tiveram que se proteger nos telhados das casas ou em cima das árvores ou ficarem amarrados nos postes de electricidade.

Foi justamente nesta altura que fundámos a Soul Frater em Chaves e saímos rumo aos estragos do ciclone. No mês de julho, chegamos a Buzi, num ambiente de destruição: árvores no chão, estradas cortadas e pessoas desamparadas que choravam seus mortos. Em Guara-Guara, Búzi, havia uma bonita e grande escola primária; ficou   semidestruída e sem tecto. Com um dinheiro doado por uma pessoa de Valpaços reabilitamos e recuperamos carteiras e até hoje, mais de dois anos passados, foi a única reconstruída. Mas paralelamente, iniciamos a construção de casas de alvenaria para famílias vulneráveis que haviam perdido todo o pouco que tinham. Concluímos este trabalho construindo 5 casas, porque o dinheiro não dava para mais.

A Vila das Crianças-para acolher órfãos filhos de mães vítimas da SIDA

    Porém, durante a construção das casas, em contato com outras famílias desenvolvemos uma atividade para distribuição de alimentos básicos a famílias sem recursos e foi aí que descobrimos o alarmante número de crianças órfãs, filhas de mulheres ou de adolescentes que tinham morrido de parto por causa do HIV/SIDA.  E assim, em abril de 2020, começamos a construir a Vila das Crianças, instituição para abrigar, dentro de nossas possibilidades, estes órfãos que têm uma vida muito difícil, sendo cuidados pelos avós ou parentes sem recursos, a maioria dos quais estão subnutridos e frágeis para poderem sobreviver em situações tão adversas.

    E assim, hoje, temos 3 módulos construídos e cada módulo tem 2 casas independentes. Em cada casa vão morar 8 crianças cuidadas com uma mãe social que viverá na mesma casa. Estamos numa fase de mobilar estas casas e temos em situação de emergência: 5 crianças órfãs aguardam o início da atividade e o apoio das autoridades locais. Assim, teremos nesta primeira fase 48 a 50 crianças. Porém, o nosso projeto será para 5 módulos, ou seja, 10 casas que abrigarão 80 órfãos da região se Deus assim nos aprouver.

    As dificuldades? São muitas, mas estamos aqui para isso. Mas não esquecemos que para manter e continuar a construir mais dois módulos, uma sala de estudo para as crianças internas e da comunidade pobre, uma lavandaria, um pequeno ambulatório, uma área de laser e a administração com uma casa de hóspede mais as despesas de alimentação e cuidados para as crianças já existentes em nossas instalações, precisaremos da generosidade das pessoas de bom coração. E agora temos novo problema. É necessário adquirir para trabalhos normais de apoio às necessidades da Vila das Crianças.

Esta é a nossa trajetória em Moçambique.

Como ajudar

  • Divulgar o trabalho que fazemos
  • Entregar alimentos não perecíveis e bens em bom estado para doar ou revender
  • Doações através das seguintes formas:
    IBAM: PT50 0033 0000 4555 8755 9130 5
    BIC/SWIFT: BCOMPTPL
    MBWAY: +351 913 246 970

Envie comprovativo com dados para emissão de fatura para: info@soulfrater.org